People skills

Bruno Mano
Professor de comunicação efetiva na Link School Of Business e especialista em narrativas estratégicas

People Skills: o segredo dos empreendedores inteligentes

No mundo acelerado do empreendedorismo e das startups, onde a inovação e a adaptabilidade são chaves para o sucesso, as “People Skills for Smart People” destacam-se como um fator crucial.

A saber, este conceito vai além das habilidades técnicas, valorizando a capacidade de conectar, comunicar e compreender os outros.

A inteligência interpessoal, neste sentido, se torna um recurso inestimável, e explorar essa habilidade pode ser um diferencial no ambiente de negócios.

Habilidades Interpessoais e Intrapessoais: a dupla dinâmica

Habilidades Interpessoais são as capacidades que nos permitem a interação eficaz com outras pessoas.

Aqui estão inclusas a capacidade de comunicar ideias de forma clara, mostrar empatia com as emoções e perspectivas dos colegas e clientes, e gerenciar relacionamentos de maneira construtiva.

No contexto de uma startup, essas habilidades são essenciais para tudo, desde networking até negociações e gestão de equipe.

Já as habilidades intrapessoais, por outro lado, se referem ao entendimento e gerenciamento do próprio interior e incluem autoconhecimento, autocontrole e motivação pessoal.

Para empreendedores, o desenvolvimento dessas habilidades é crucial para manter a resiliência, motivar-se diante de desafios e fazer autoavaliações honestas de suas competências e áreas para crescimento.

People Skills: o motor da alta performance e sucesso nos negócios

Em primeiro lugar, um ambiente de trabalho onde as habilidades interpessoais e intrapessoais são valorizadas tende a ser mais harmonioso, produtivo e inovador.

A felicidade no trabalho, por vezes, é impulsionada por relações interpessoais positivas e satisfação pessoal, o que leva a uma maior produtividade e criatividade.

Em startups, onde os recursos são frequentemente limitados e a pressão é alta, fomentar um ambiente de trabalho positivo pode significar a diferença entre sucesso e fracasso.

A ciência das people skills: uma viagem neuropsicológica

Analogamente ao que se refere a forma de pensar e encarar a vida, é importante destacar que a ideia de que as habilidades podem ser desenvolvidas através do esforço e aprendizado é vital.

Sob o mesmo ponto de vista, empreendedores com mindset de crescimento são mais resilientes, adaptáveis e abertos a novas ideias e estratégias.

Isso porque eles veem os desafios como oportunidades de crescimento e aprendizado, e não como barreiras intransponíveis.

De maneira idêntica, a compreensão de como neurotransmissores influenciam emoções e comportamentos também é crucial para compreender como este universo funciona e pode influenciar suas relações.

Por exemplo, a oxitocina, que é liberada durante interações positivas, pode fortalecer a confiança e a cooperação dentro de equipes.

A título de curiosidade, estratégias para aumentar a liberação de neurotransmissores positivos podem incluir reconhecimento, celebração de sucessos e fomento de um ambiente de trabalho colaborativo.

Entenda, comunicar eficazmente vai além de apenas falar e ouvir; trata-se de entender e ser entendido.

Isso inclui a capacidade de ler linguagem corporal e sinais não-verbais, bem como a habilidade de adaptar a comunicação ao público.

A clareza, a empatia e a abertura na comunicação são essenciais para criar um ambiente de trabalho transparente e confiável.

Inteligência Interpessoal: o coração da questão

Empreendedores devem ser adeptos em ler e responder a sinais não-verbais, compreender e gerenciar suas próprias emoções e as dos outros, e manter relacionamentos de trabalho produtivos.

Isso inclui a habilidade de resolver conflitos, inspirar e motivar equipes, e construir uma cultura empresarial forte baseada no respeito mútuo e compreensão.

Autoconsciência: o reflexo do líder inteligente

A autoconsciência é crucial para uma liderança eficaz. Mas, antes de continuar, o que significa possuir essa habilidade?

Em resumo, isso implica reconhecer como suas ações e palavras afetam os outros, e ajustar seu comportamento e estilo de comunicação conforme necessário.

Além disso, autoconsciência também envolve a capacidade de identificar e trabalhar em suas próprias áreas de fraqueza, e capitalizar suas forças.

Já em se falando de neurociência, a autoconsciência é amplamente processada no córtex pré-frontal, uma região do cérebro associada ao raciocínio, planejamento e regulação emocional.

Quando nos tornamos conscientes de nossas ações e palavras e de como elas afetam os outros, estamos utilizando esta área para refletir e ajustar nosso comportamento.

A ínsula, uma parte do cérebro que ajuda a compreender as emoções e estados físicos, por sua vez, é crucial para desenvolver a autoconsciência. Ela nos permite identificar e trabalhar em nossas áreas de fraqueza e reconhecer e capitalizar nossas forças.

Como desenvolvê-la?

A capacidade de gerenciar as próprias emoções, especialmente sob pressão, é fundamental.

Isso inclui manter a calma em situações estressantes, abordar problemas de forma racional e equilibrada, e responder a feedback de maneira construtiva.

A autogestão também envolve a habilidade de se manter motivado e focado em direção a objetivos de longo prazo, apesar dos contratempos e desafios.

A autogestão está intrinsecamente ligada ao sistema límbico, a parte do cérebro responsável pela regulação emocional.

A amígdala, por exemplo, desempenha um papel crucial na resposta emocional e no processamento do medo.

Aprender a gerenciar as próprias emoções, especialmente sob pressão, envolve regular a atividade da amígdala, permitindo que o córtex pré-frontal mantenha o raciocínio e a tomada de decisões lógicas.

A autogestão também está relacionada à motivação, que é influenciada pelo sistema de recompensa do cérebro, incluindo a liberação de neurotransmissores como a dopamina.

Consciência Social: além da empatia

Empreendedores devem ser capazes de entender e navegar as complexidades das dinâmicas sociais e organizacionais.

Isso inclui a habilidade de identificar e responder às necessidades e preocupações da equipe, bem como a capacidade de antecipar como as mudanças no mercado ou na empresa podem afetar as pessoas dentro e fora da organização.

A consciência social envolve várias áreas do cérebro, incluindo aquelas relacionadas à empatia, como o córtex cingulado anterior e a ínsula. Essas regiões nos ajudam a interpretar e responder às emoções dos outros.

Gestão de Relacionamentos: a arte de construir pontes

Gestão eficaz de relacionamentos é mais do que apenas interagir com os outros; é sobre construir e manter redes de contato, criar e sustentar relações de trabalho produtivas, e influenciar e motivar outros.

A saber, a gestão eficaz de relacionamentos é apoiada por várias regiões cerebrais, incluindo aquelas envolvidas na compreensão social e empatia.

A oxitocina, frequentemente chamada de “hormônio do amor”, por exemplo, desempenha um papel vital na construção de confiança e vínculos sociais, e é liberada em situações de interação positiva.

Além disso, a capacidade de manter relações de trabalho produtivas e influenciar os outros está ligada à comunicação eficaz, processada no córtex temporal e áreas relacionadas à linguagem.

Orquestrando o sucesso através das people skills

Desenvolver “People Skills for Smart People” vai muito além de uma simples necessidade no mundo empresarial; torna-se uma jornada transformadora para qualquer líder ou empreendedor no universo das startups.

Estas habilidades não são apenas ferramentas; são o compasso que orienta através do complexo labirinto dos negócios modernos.

Ao dominar as People Skills, os líderes não só melhoram a dinâmica interna de suas equipes, mas também ampliam sua influência e impacto no mercado mais amplo.

Além disso, ao desenvolver estas habilidades interpessoais e intrapessoais, os empreendedores e líderes de negócios estão criando um ambiente de trabalho onde a inovação não é apenas incentivada, mas floresce.

Neste ambiente, os membros da equipe sentem-se valorizados e empoderados.

Sabe o que isso significa?

Suas chances de ter um time criativo e motivado aumentam consideravelmente.

Por fim, no mundo do empreendedorismo e das startups, as “People Skills” são componentes essenciais para o sucesso sustentável e o crescimento contínuo.

Elas são a chave para desbloquear o potencial pleno de uma equipe, fomentar um espírito de colaboração genuína e conduzir a empresa rumo a novos horizontes de inovação e excelência.

E você? Já conhecia este conceito?

Até a próxima.