Future Thinkers

Júlia Saraiva
Aluna na Link School Of Business

Saúde mental e empreendedorismo: como manter a sanidade em meio a um cenário de incertezas

Com o passar dos anos, falar sobre a importância da saúde mental se tornou comum entre as pessoas. Apesar disso, principalmente dentro do ambiente empresarial, o assunto ainda é pouco explorado e divulgado.

Empreendedores, por exemplo, formam uma classe conhecida por trabalhar muito. Como já dizia a sabedoria popular: não tem dia, feriado ou hora para cuidar do que é nosso. Mas será que viver assim é sustentável? Como o excesso de trabalho pode impactar a saúde mental das pessoas?

É isso que vamos descobrir no texto de hoje.

Quando falamos de empreendedorismo, mais precisamente da figura do empreendedor, quase sempre a imagem de um super-herói destemido vem a nossas mentes, você concorda?

Uma pessoa disposta a ultrapassar barreiras e encontrar novas soluções para problemas antigos. Alguém capaz de mudar o mundo.

Mas, isso não passa de um mito. Na realidade, somos todos humanos, e isso significa que errar e se sentir perdido em alguns momentos é completamente normal.

Lembre-se, ainda, que isso não nos torna fracos ou incapazes. São justamente nos momentos de fraqueza que nos descobrimos seres resilientes.

Qual o preço do sucesso?

“Como anda sua vida financeira?”
Todo mundo vai perguntar ou responder algo do tipo em algum momento, até porque lucros, dívidas, despesas e patrimônios são partes importantes da vida.

No entanto, será que é saudável condicionar o nosso bem estar apenas ao desempenho profissional e situação financeira? Será que, de fato, o dinheiro é capaz de comprar felicidade?

É claro que ganhar dinheiro é importante. O ativo pode proporcionar coisas maravilhosas, que trazem praticidade e, acima de tudo, conforto. Porém, seria incoerente não chamar atenção para o quanto é essencial definirmos qual é a nossa ideia de sucesso, e o que de fato nos faz sentir realizados.

E sim, só fazemos isso através do autoconhecimento. Leia este texto se quiser aprender a desenvolver o seu na prática.

Uma grande parte de nós acredita que o sucesso pode ser medido através dos zeros existentes na conta bancária, ou com base na empresa bilionária que conseguiu construir.

Para essas pessoas, a receita para se sentir realizado é perseguir o sucesso acima de qualquer coisa. Acontece que quando nos dedicamos apenas ao retorno financeiro, fechamos os olhos para todo resto.
Sua família, seus amigos, e o mais importante de tudo, você mesmo.

Não esqueça que você precisa estar bem para atender todas as suas demandas.

Com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades

É claro que grandes trabalhos exigem grandes responsabilidades, mas se você não souber como administrá-las do jeito certo pode acabar ficando exausto e sobrecarregado.

Um dos principais fatores que podem ocasionar tal sobrecarga é o estresse, que é uma resposta emitida pelo nosso corpo quando estamos em situações difíceis ou ameaçadoras. A reação acontece principalmente por causa do cortisol, um hormônio secretado pelo organismo para recrutar energia durante momentos do tipo. Apesar de extremamente necessário, produzir essa substância em excesso pode acabar nos prejudicando.

Muitos afirmam que o estresse está incluso no “pacote empreendedor”, afinal, é isso que deixa alertas e aciona nossos instintos de lutar ou fugir. No entanto, é cientificamente comprovado que viver em constante estado de alerta é prejudicial para a saúde mental e compromete a imunidade.

No fim das contas, tudo está interligado. Trabalhar demais e se permitir ficar sobrecarregado pode acarretar problemas sérios, como depressão, doenças de pele, problemas no coração e muitos outros transtornos.

Frequentemente tomamos decisões erradas por acionar esse gatilho excessivamente, e assim, até nossa performance e resultados ficam comprometidos. Ainda assim, é possível viver em ambientes instáveis sem sofrer tantos impactos.

Ao contrário do que prega a opinião popular, o estresse não precisa, necessariamente, ser tão recorrente em nossas vidas. Então, para controlá-lo, você deve se dessensibilizar. Ou seja, entender que imprevistos sempre estarão próximos, e que você será capaz de resolver a maioria deles se tiver calma.
Ao fazer isso, depois de praticar bastante, ativar o seu sistema interno de luta e fuga passa a não ser mais necessário.

A regularidade dentro do risco e a diminuição do estresse

O terapeuta especializado em estresse pós-traumático Luís Henrique de Oliveira, afirmou:

“Para que eu tenha um ambiente seguro para o sistema nervoso onde será possível entrar em estado de relaxamento, é necessário segurança que vem através de previsibilidade, ou seja, quanto mais controlável é o contexto, menos estressante ele é”

Se olharmos para as formas de gerar riqueza, seja através do empreendedorismo ou não, vamos constatar que essas atividades envolvem riscos, obstáculos e incerteza. Contudo, dificilmente ganhamos dinheiro em um contexto controlado e previsível.

Diante disso, Luís acrescenta:

“Eu acredito que riqueza não se faz diante de um cenário como esse, imagino fortemente que não tenha como alguém alcançar a riqueza sem que aprenda a lidar com esse padrão de instabilidade, e claro isso tudo tem um preço, vai muitas vezes comprometer a saúde e vai custar caro. Mas a boa notícia é que nosso cérebro é extremamente plástico, extremamente adaptativo”

Em outro momento, o pesquisador também explicou que a melhor forma de reagir e lidar com essas variáveis, é simplesmente passar por elas e agir ativamente para controlar o estresse. Assim, o sistema nervoso periférico passa a não precisar estar em constante estado de alerta.

Além disso, uma prática que ajuda a racionalizar seus pensamentos frente a um imprevisto no trabalho é se colocar mentalmente em situações que você já esteve. Isto é, se lembre dos obstáculos que já apareceram no seu caminho, e entenda como superou todos eles.

Para finalizar, Luiz ainda acrescenta:

“Se todo dia num determinado negócio o empreendedor encara imprevistos como mais um incêndio para apagar, quer dizer que todo dia ele ativa o mesmo sistema de alerta… Mas se você simplesmente faz um checklist mental e entende tudo o que você já passou, você vê que já deu conta disso antes, lembra como se sentiu, você consegue minimizar o estresse não ligando mais o mecanismo de luta e fuga…Claro que isso é um treino, mas é possível”.

Saúde mental durante o Setembro Amarelo e em todos os outros meses do ano

Empreender, definitivamente, não é uma tarefa fácil, mas o que não nos desafia não nos transforma, e o seu sucesso é fruto de tentativas.

Cuide sempre de você e busque novas e melhores formas de realizar seus objetivos e obrigações. Respeite os seus limites e invista em conhecer a si próprio, uma vez que isso pode ajudá-lo a tomar decisões mais conscientes e assertivas.

Não permita que as suas emoções o dominem. Isso pode prejudicar suas escolhas.

Agora é sua vez. Como você gerencia o estresse em momentos difíceis no trabalho? Como cuida da sua saúde mental?

Deixe sua dica nos comentários.